Notícias
25 Mai. 2018 Prémios APOM 2018 O projeto «Porto Liberal - uma rota direta ao coração» foi, hoje, distinguido com o Prémio Informação Turística, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia, enquanto a Escola Profissional de Arqueologia, tutelada pela Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), foi premiada com uma Menção Honrosa, na categoria de Comunicação Online. O Museu de Lamego, também sob tutela da DRCN, recebeu o Prémio Intervenção em Conservação e Restauro pela intervenção na pintura do século XVI «Quo Vadis?».


A pintura Quo Vadis
Integra a coleção do Museu de Lamego desde a sua criação. Foi sendo relegada para as reservas, sujeita a várias tentativas falhadas de restauro e a várias intervenções que se revelaram desastrosas para a sua conservação. A pintura portuguesa do século XVI "Quo Vadis?” foi restaurada em 2017 e apresentada ao público no dia 5 de abril desse ano, data do centenário do museu. O restauro foi suportado pelos donativos anónimos do público e pelo mecenato empresarial da Sogrape, através da sua marca Grão Vasco, e da Six Senses.

A Rota Porto Liberal
Mais de uma dezena e meia de locais, edifícios, monumentos, templos e ruas integram a "Rota Porto Liberal", lançada a 8 de julho do ano passado, data em que se assinalou a passagem de 185 anos sobre o desembarque de Mindelo.

Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa, promotora da ideia, Câmara do Porto, Museu Militar do Porto (Exército Português), Direção-Geral do Património Cultural, Santa Casa da Misericórdia do Porto (Museu e Igreja) e Direção Regional de Cultura do Norte são as seis instituições envolvidas neste projeto. 

O objetivo deste projeto é dar a conhecer alguns dos acontecimentos e locais mais relevantes do Porto no século XIX e contribuir para a preservação e valorização do património arqueológico, cultural e arquitetónico de um dos períodos histórico-políticos mais importantes de que a cidade foi palco.

"Porto Liberal' é um projeto que contempla um Centro Interpretativo e uma rota do liberalismo, com os quais se pretende contribuir para um melhor entendimento da primeira metade do século XIX.

A Rota pretende devolver à época liberal uma atenção global, assumindo-se como "dinamizador de uma valorização concertada e criteriosa, para acudir a situações de evidente degradação, e de capacitar estes locais de ferramentas e meios de autopromoção". 

Museus pelo Mundo
A Escola Profissional de Arqueologia, tutelada pela Direção Regional de Cultura do Norte, foi premiada com uma Menção Honrosa, na categoria de Comunicação Online, pelo projeto «Museus pelo Mundo». 

«Museus pelo Mundo» é um projeto de divulgação de património cultural. Foi desenvolvido numa sala de aula da EPA. Pretende envolver os alunos na temática do património cultural em particular no universo dos museus. Tem a ambição de inspirar pessoas de todo o mundo para que visitem museus e também de trazer pessoas de todo o mundo a conhecer o Freixo e Tongobriga, uma aldeia e uma cidade romana no concelho de Marco de Canaveses. 

Com este projeto, a Escola Profissional de Arqueologia pretende constituir uma coleção de postais de museus de todo o mundo. Uma coleção que possa ser estudada, inventariada, acondicionada e divulgada. 

A cerimónia de entrega dos Prémios APOM 2018 decorreu no Museu dos Coches, em Lisboa.